Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Desafio 1

Qualidade: Sinceridade / Amigo.


Defeito: Teimosia / Ter forte panca (pancada, como queiram chamar) / No fundo.. ter muita paranóia. (daí o nome do blog).


Gostas: Fotografia; Amizades fortes; Cinema; Velocidade; Natação; etc.


Detestas: Falsidade; Cinismo; "Cortes"; Oportunistas.


Não passas sem: Uma boa amizade; Computador.


Pessoas: Simples e Sinceras.


Família: Está noutro patamar à parte.


Homem: Lance Armstrong (pela sua história e luta pela vida).


Mulher: Zeca.


Sorriso: O melhor que me podem dar.


Perfume: Hugo Boss; Calvin Klein; (tenho outros, mas não me lembro as marcas).


Carro: Ferrari Enzo; Bugatti Veyron.


 


Paixão: É algo complicado.


Sexo: Um assunto interessante.


Amor: É uma merda... uma complicação.. vem sempre acompanhado de problemas/desilusões.


Olhos : Olhar, lábios e sorriso (principalmente sorrisos com "covinhas" - como a Diana Chaves).


Sol: Bom para a mente.


Chuva: Para estar enfiado num buraco... Dias com chuva e muito escuros são péssimos.


Bom para passear com alguém especial.

Mar: Aventura.. paraíso.


Livro(s): Boca do Inferno - Ricardo Araújo Pereira; O Poder da Inteligência - Tony Buzan.


Filme(s): Into The Wild; No Country For Old Men.


Musica(s): Há muitas... e vem a mesma cantiga de sempre: David Fonseca, Silence 4, podem pensar em qualquer uma delas.. gosto de todas (umas mais, outras menos.. mas adoro); Sérgio Godinho (muitas também); Trovante (algumas); José Mário Branco (muitas também); Zeca Afonso (igualmente, muitas); Pink Floyd; Queen (espectaculares também).


Dinheiro: A maior droga no planeta.


Animal: Irracional.


Silencio: Fantástico.


Solidão: É o melhor que há.. sem dúvida. Não durante muito tempo, logicamente.. mas é muito bom.


Flor: Girassol (para mim, das flores mais fascinantes que há)


Sinceridade: O melhor que uma pessoa pode ter.


Sonho(s): Ser feliz, ter alguém ao meu lado que goste de mim; Conduzir um carro de Fórmula 1 ou de rally (um kart já conduzi.. há coisa de um mês - ainda tenho que colocar o post aqui sobre aquela condução)


Cidade(s): Agora pego numa das músicas principais dos Tunídeos (UAC): "Eu sem ti não sei viver / Minha pacata cidade / Onde aprendi a crescer / Também a sentir saudade / Os amores que eu vivi / Nesta vida amargurada / Nenhum se compara a ti / Oh doce Ponta Delgada"...  Acho que está tudo dito.


País: Suécia (gostava de viver lá); Polónia, República Chega e Hungria, bons países também.


Não vives sem: Comida e água.

Nunca deixas de: Falar com aqueles que me são especiais.


Agora respondam ao desafio se tiverem paciência. ;)
sinto-me: Aborrecido e confuso
música: No music

publicado por paranoiasnfm às 10:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

No Country For Old Men - Este país não é para velhos (review)

O grande vencedor dos óscares deste ano.


Estava ansioso. Adorei o filme.


 

A representação deste senhor no filme está muito, muito boa mesmo:


Javier Bardem



Depois, temos outro grande senhor... um actor fantástico, Tommy Lee Jones, com uma representação simplesmente genial, como afirma o senhor Nuno Markl:


Fala também de desencanto, de já não ter idade para certas coisas, e uma vez mais dá a Tommy Lee Jones uma daquelas interpretações de genial subtileza.


Uma representação com muitas piadas do senhor Tommy, que ficaram mesmo a calhar.



Esta foi uma das cenas em que o xerife deixou uma piada. Brutal mesmo.


Baseado no romance homónimo de Cormac McCarthy, o premiado autor americano, "Este País Não é Para Velhos" é um hipnótico "thriller" dos irmãos Coen, os realizadores de "Fargo" e "Barton Fink". Nos dias de hoje, os ladrões de gado deram lugar a traficantes de droga e as cidades pequenas tornaram-se campos de batalha. Llewelyn Moss (Josh Brolin) descobre uma carrinha, rodeada por cadáveres, com um carregamento de heroína e dois milhões de dólares em dinheiro. Moss resolve ficar com o dinheiro e o seu acto desencadeia uma série de acontecimentos extremamente violentos, que nem mesmo a lei, na figura do velho e desiludido Xerife Bell (Tommy Lee Jones), consegue travar.
À medida que Moss procura fugir aos seus perseguidores, sobretudo a um misterioso homem (Javier Bardem) que atira uma moeda ao ar para decidir se poupa ou não a vida aos seus inimigos, o filme retrata de forma dramática temas tão antigos como a Bíblia e as manchetes sanguinárias dos jornais. "Este País Não é Para Velhos" foi nomeado para oito Óscares, vencendo quatro: melhor filme, melhor realizador, melhor actor secundário e melhor argumento adaptado.



Pego aqui em mais uma afirmação do senhor Markl.. e da qual digo.. deve ter sido por isto que o filme foi o grande vencedor deste ano:

(...) ousa, por exemplo, ser avassaladoramente lento (lá se perde a mal do short attention span!), porque tudo aquilo tem mesmo que ser lento para ser tenso... E a tensão é brutal(...)


Vejam este filme! Vale mesmo a pena.


 


Trailer:

http://www.youtube.com/watch?v=i1TqPm_ticY


 


Fontes:

IMDB

CINECARTAZ.PUBLICO.PT

Há Vida em Markl
sinto-me: Com frio
música: No music

publicado por paranoiasnfm às 11:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Desafio 1

. No Country For Old Men - ...

.arquivos

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds